12 de outubro de 2009

Take a chance!



Às vezes é preciso arriscar. Sabe, meter os pés pelas mãos. É. Em alguns momentos, tudo o que podemos fazer é tentar. Tudo o que devemos fazer é tentar. Experimentar. Chorar, rir, chorar mais: desidratar. Talvez conseguir. Bater de frente com um exército e ainda assim sentir que venceu a batalha. E esperar ansiosamente pelo fim da guerra. Em outras vezes, é preciso parar de flutuar. Ver que não era aquilo tudo. Escutar "eu avisei" e saber que sim, eles avisaram. E você não ouviu.
Dane-se. Valeu a pena. É isso aí. Suspire mais uma vez. E diga que faria tudo de novo. Porque a gente tem que cometer os próprios erros para que, uma vez ou outra, descubra que são acertos. Tô arriscando.


E mais tarde, se o karma for mais forte do que o sentimento, eu vou escutar diversos avisos tardios de que não daria certo mesmo, mas não vou levá-los em consideração. Porque às vezes, é preciso arriscar.

4 arranhões:

Skiie disse...

praticamente minha filosofia :D

Adorei u blog ^.~

bjnhus

kkk disse...

bem loko

Rubitcha disse...

No meio de inúmeras crianças 'normais', vale a pena dar valor a uma prodígio!

*se não arriscarmos não há como conseguirmos... tentar não é apenas uma opção, é um dever, se não a gente paraliza

bjoo
to seguindo!

Lorena disse...

Ei meu anjo *--*

Aki tem uns selinhos pra vc no meu blig ta passa lá!
beijãao.

http://toledo-esefosseverdade.blogspot.com/

;*